brasilseguranca.com.br

 »Apresentação

 »Segurança Publica

 »A Arte do Choque

 »Segurança Sem Fronteiras

 »Segurança empresarial

 »Valorização Policial
 »Evite um crime
 »Comportamento
 »Segurança Pessoal
 »Transito
 »Segurança eleitoral
 »Cristo e Tiradentes/sentenças
 »Sua opinião
 »Forum
 »Contato & Equipe
 
 

Receba nosso News

InscreveSai da lista

 

Contato: fator@brasilseguranca.com.br  

 
Planejamento / Informações

O planejamento da missão deve calcar-se nas informações relativas às etapas da organização de uma manifestação, dos organizadores e da natureza dos manifestantes, tais como: local ou locais da concentração e se haverá ou não marcha dos reunidos; onde e como pretendem iniciar a dispersão dos integrantes e se tomarão ou não rotas e caminhos diversos logo a seguir e de forma organizada, visto que esta estratégia vai tornar o controle policial mais difícil, considerando que exigirá o fracionamento do contingente utilizado na formação da tropa de choque, causando imediatamente a quebra da unidade do comando tático; se haverá diversos locais de concentração e se há a possibilidade de marcharem para um grande encontro central em ponto mais importante eqüidistante ou não, reunindo-se a outros manifestantes em um mesmo ponto; se serão colocados entre os manifestantes os "paredões psicológicos de resistência", como grupo de mulheres grávidas, pessoas que trazem o sofrimento estampado no rosto e as mãos calejadas ou amputadas por um trabalho duro improdutivo, crianças exploradas pela sociedade capitalista ou esquecida pelo próprio Estado; além destas, outras informações devem ser do domínio de quem planeja o emprego de qualquer tropa, inclusive, quem acompanha e exercita o desenvolvimento das atividades no campo. 

A infiltração de policiais e de agentes cooptados entre alguns militantes menos ortodoxos, cujos recursos velados apresentam-se como um dos melhores caminhos para se envolver nas organizações, permitindo ao agente detectar fatos e produzir com mais facilidade um grande número de informações confiáveis e necessárias. Se, apesar dos processos de buscas utilizados não se conseguir um elenco rico em informações, é sinal de que os manifestantes estão à frente e com boa dianteira e tudo que a tropa vai presenciar se constitui surpresa, e, assim, será desencadeado um rol de improvisações e surgirá entre os comandantes, a grande pergunta repetidamente entre ouvidos: "o que é que você acha?" O achismo não levará a caminhos certos. Sem informações e sem planejamento, as atitudes serão sempre muito empíricas. Quando não dispuser de informações exatas e abundantes sobre os diversos momentos das atividades dos manifestantes, especialmente quanto a locais, liderança, efetivos, concentrações, escoamento, dispersão, etc., qualquer missão estará fadada ao fracasso. Conforme o conhecimento pode-se trabalhar com a possibilidade do desencadeamento de comando menores em razão da divisão dos manifestantes em marcha pela teia viária, ou obliterar pontos de saída com o objetivo de dirigir a multidão mais compacta numa direção mais dominante, com o escoamento mais ou menos imaginado, conforme as adequações de última hora. É importante saber se a turba planeja fazer fracionamento, pois sem previsão, o controle tornar-se difícil, assim como, se vai haver o afunilamento compacto instantâneo para potencializar o fortalecimento dos concentrados, fato que igualmente dificultará o melhor controle pela polícia, sendo, praticamente, impossível obter o sucesso na ordem pública. 

Sem informações, é assumir uma missão difícil e de elevado risco. Qualquer que seja o movimento, a operação policial de controle é sempre uma missão muito difícil e sem informações confiáveis é quase impossível.
Não se torna redundante dizer que, mesmo durante o desenvolvimento da operação legal de controle ou repressão, que as informações continuam sendo importantes para o aperfeiçoamento operacional local, de forma que a chefia tenha sempre conhecimento da dimensão dos fatos que se desencadeiam momentaneamente em todos os campos.
Grandes movimentos geram melhores informações. Quanto maior for a missão, maiores serão as possibilidades de êxito, pois mais recheado de informação será o planejamento, até porque o próprio governo procura acompanhar o movimento e apoiar a missão. Deve ser motivo de muita preocupação, uma manifestação pequena e construída de neófitos na arte de reagir e expressar suas reações e protestos. Quando a manifestação for de grande porte, isto implica que se trata de um evento pensado, amadurecido, com planejamento de suas ações e fases, com ampla divulgação, inclusive previsão da adesão; surgem debates públicos, os objetivos são bem definidos e conhecidos, havendo sempre a participação e apoio de vultos e pessoas capitais o que já permite imaginar o nível das provocações e se haverá ou não atos de vandalismo como violência pública e tantas outras informações úteis podem ser colhidas com menores esforços, desde que saibam acompanhar. Por decorrência, todos os órgãos policiais e outros de inteligência devem acompanhar a evolução da organização do movimento, permitindo cruzar informações. 

Quando o movimento for realmente de grande mobilização, os órgãos da imprensa assumem o importante papel de informar e divulgar nas suas manchetes, inclusive, com várias entrevistas com as lideranças, detalhando as atividades. Se a imprensa sabe e a população tem o devido conhecimento, será imperdoável que a polícia de choque seja tomada de surpresa, por desconhecer as informações necessárias, e por não ter acompanhado as diversas fases da evolução e crescimento do movimento, desde suas causas ao desfecho.
Não é desnecessário e nem considerado bitolado, que a polícia utilize um formulário próprio de "relatório de informes", abrangendo a tudo aquilo que pode ser levado a efeito pelos manifestantes, desde as razões do evento, sua organização e ao seu encerramento, cujo questionário contenha suas duas centenas de indagações, a cargo dos serviços de inteligência policial. Nada impede que os agentes de informações ofereçam informes além daquilo que sugere o complexo questionário; aliás, quanto mais informações, melhores respostas a polícia oferecerá e mais otimistas podem ser os resultados. Ao final, o relatório deve responder com toda precisão, ao conhecido Heptâmetro de Quintiliano : Que? Quem? Quando? Porquê? Como? Onde? Com que meios? Conforme o maior número de itens respondidos, o movimento pode ser considerado de grande, médio e de pequeno porte, além de indicar o índice do fator de risco; todos os informes colhidos ajudam a elaborar o planejamento da operação com redução de improvisações e cisões com difíceis cicatrizações.
Todo adversário da boa ordem deve ser previamente conhecido na amplitude dos seus detalhes de comportamento. 

Se forem considerados da liderança todos têm nomes e normalmente não atuam no anonimato, os quais buscam notoriedade e status na massa e na sociedade, como assim igualmente são vaidosas todas as pessoas humanas. Em qualquer hipótese, a polícia deve esforçar-se para colher informes de todas as circunstâncias que envolvem os principais dirigentes, para que se produza um esquema a altura do suposto desencadeamento antagônico, permitindo concluir se haverá ou não degradação da ordem durante a evolução do articulado movimento paredista ou cousa assim, principalmente, quais os meios que irão utilizar para protestar, e se há ou não indicativo de pronto enfrentamento aos policiais.
O domínio das informações implica no aprimoramento de um planejamento adequado para cobrir todo o quadro a se instalar, desencadeando um trabalho mais suave e com pouca possibilidade de certos erros. Quando se acompanha a preparação é como se observasse um ensaio, e, quando da sua execução, tudo parece já ser do conhecimento do comando da tropa. É como um jogo de cartas marcadas, sabe-se o que vem e o que poderá ser desencadeado. É como um filme que já se assistiu. É uma reprise, já se conhece o final.


Vejamos algumas informações que podem ser consideradas necessárias para o desenvolvimento de um planejamento mais aproximado para a situação:

# Onde fica a sede da organização do movimento// O movimento é local, estadual, nacional ou internacional// Haverá concentração e/ou passeata// Qual o local exato do evento, incluindo roteiros dominantes e concentrações// Data-horário de início e término da manifestação// Qual o argumento maior como causa do episódio// Qual o número teórico da massa manifestante previsto para a concentração ou cousa assim// Os manifestantes pretendem acampar// Quem pensa e planeja as atividades do movimento// Quem faz os contatos horizontais// Quando foi a última manifestação da massa em análise// Se há na cúpula do movimento, voz discordante na organização do evento// Quais ensaios os militantes praticaram ou imaginam praticar como preparativos para a eclosão do movimento// Quem promove e quem participa do evento// Se os líderes pertencem às organizações nacionais ou internacionais de oposição// Quem apóia discretamente e se há conluio com grupos capitalistas// Qual a organização de classe que patrocina o evento// O movimento é promovido por setores das atividades consideradas essenciais// O movimento é promovido apenas por uma classe ou se há coligações com outras// O movimento é patrocinado por organizações constituídas ou por elementos isolados// Quais serão as principais palavras de ordem// Há indicativo de reação à polícia// /Que tipo de propaganda está sendo encaminhada// O movimento utiliza algum slogan, uma marca ou palavras de ordem// Qual o marketing do movimento// Existe propaganda marrom (enganosa) para desviar a atenção da opinião pública ou dos poderes públicos// Quem são os líderes// Se a liderança é moderada ou radical// Que segmento da população é contrária aos manifestantes// O movimento encerra somente segmentos proletários// O quadro indica uma simples greve, paralisação de atividades ou um movimento mais dinâmico// O movimento é de paralisação ou estado de greve ou apenas greve branca// Contra quem será dirigido incisivamente o possível protesto// O que mais consta da pauta de reivindicações// Os manifestantes são simpáticos ao "quebra-quebra" ou outra predação// Há possibilidade do emprego de armas de fogo ou de qualquer outro instrumento que possa ser utilizado para a prática de crime// Na organização existe elemento simpatizante das atividades terroristas// Quais as atividades sociais que mais sofrerão com as ações dos manifestantes// Diante das paralisações pelas ausências dos elementos manifestantes, quais setores apresentarão queda na produção// Que setor da atividade pública será mais comprometido// Qual é a consciência da população face ao movimento programado// O governo estuda medidas para minimizar seu desgaste junto ao povo// Os manifestantes procuram intimidar ou neutralizar os setores da segurança pública// O movimento contraria ou preocupa interesse militar// Qual a logística dos manifestantes// Quais são as implicações para o tráfego em si, considerando a data e o local do evento// Qual o setor de transporte público que será afetado// O movimento é exclusivo de funcionário público ou de trabalhador da iniciativa privada// Sendo atividade privada, qual o segmento imediatamente afetado// Qual classe ou atividade se beneficiará imediatamente com o desfecho do movimento// O discurso é mais ideológico ou de sobrevivência// A característica do movimento é mais urbana ou essencialmente rural// Haverá envolvimento ou comprometimento de setores da justiça// A classe política participa da mobilização e de qual forma// O movimento tem relação com os matizes partidários// O poder legislativo expressa preocupação com as causas ou com os resultados da manifestação ou simplesmente mostra-se indiferente// O governo promete represália// O motivo do movimente relaciona-se com alguma medida recente do governo// O movimento está inserido no próximo período eleitoral// Algum líder está filiado a algum partido político// A liderança tem aspiração a cargo eletivo// Haverá invasão e ocupação de propriedade pública ou privada// Como pretende agir a liderança, face à intervenção direta da polícia// Os militantes pretendem fazer reféns// Os manifestantes estão abertos à negociação e ao diálogo// Qual governo mais será afetado// Existe organização internacional apoiando o movimento// O movimento conta com algum ativista histórico// O movimento conta com simpatizantes das classes femininas ou feministas// O mundo artístico mostra adesão ao movimento// Quais setores da sociedade civil são mais simpatizantes do evento// Há setores agrários ou do campo dentro do movimento// Quais políticos apóiam o movimento// Que político de renome nacional mostra-se simpático// Haverá participação de elementos do judiciário// O movimento é simpático aos segmentos da imprensa// A mídia explora, apóia ou mostra-se indiferente// O movimento conta com o apoio de alguma ONG// Qual classe da população é simpática ao movimento// O movimento envolve intelectuais de vulto// O evento conta com a participação da classe estudantil// Existe algum segmento ou classe militar ou policial simpatizante do movimento// Alguma organização criminosa apóia o movimento// A igreja é simpática às causas do movimento ou não interfere// Existe segmento isolado da igreja participando do movimento// A qualidade do movimento sugere outras adesões// Os manifestantes exploram alguma defasagem ou omissão político-adminsitrativa do sistema// Qual o setor capitalista é alvo do movimento// Existe contra-proposta de algum setor// Quais instituições sugerem apresentar negociadores// O movimento eclodirá de uma vez ou já vem crescendo no seu planejamento// Sendo os protagonistas do serviço público, existe indicação de "Operação Padrão"// Havendo protesto, contra quem o farão// A organização para a prática do movimento segue padrões locais, nacionais ou internacionais// Os manifestantes planejam apenas um movimento pacato ou pretendem passar à ação// Pretendem os manifestantes, a produção de vítimas// Qual a natureza ideológica dos manifestantes// A segurança pública ficará essencialmente comprometida// Quais setores produtivos sofrerão mais defasagem// A reivindicação baseia-se numa disposição legal// Pretendem os militantes praticar outras atividades paralelamente à concentração// Algum líder tem mandato político// Os manifestantes utilizarão "paredões de resistência psicológica"// Existe militância com formação reacionária no exterior// A liderança tem envolvimento com o crime comum// A liderança tem fácil diálogo com setores do governo// A liderança tem boas relações com outros segmentos de oposição// A liderança articula-se com segmentos das universidades// Quais são os ícones da organização// As oposições locais fecharam acordo// Quais líderes internacionais são tomados como referência e como ídolos prediletos pela liderança local// A liderança tem discurso inflamado// Algum líder do movimento goza de respeitabilidade pela sociedade local. ? etc, etc.

Copyright© - Brasil Segurança. Todos os direitos reservados.
Hospedado na
Oceano Digital